Contemplar, refletir… Alguns vinhos simplesmente não foram feitos para festas, grandes eventos, mas apenas para serem vividos a dois: vinho e degustador.

Há anos pensávamos em um momento como esse na Confraria e no mês passado conseguimos realizá-lo.

Promovemos um evento diferente, onde os vinhos foram apresentados sem a obrigação de avaliação ou comparação, mas apenas para que o grupo pudesse entender o quão preciosos são os chamados “ouros líquidos”.

 

 

Essa foi a seleção da noite: Late Harvest Floral Torres, Espanha (Devinum), Chateau D’Yquem 1997, Ice Wine Inniskillin 2012 (Canadá) e Tokajy Pendents Essenzia 2010 (Decanter).

 

O serviço do Chateau D’Yquem registrado pelas lentes de Tracy Tupich

 

 Sem dúvida o grande astro da noite era o Yquem, mas o espírito da degustação foi compreendido e a cada rótulo servido, o silêncio pairava no ambiente, coisa difícil de se alcançar numa confraria com mais de 40 mulheres.

A harmonização por semelhança e contraste foi pensada em conjunto com a Due Banqueteria e teve dos clássicos queijos azuis e creme brulée até uma panna cota com calda de damasco criada especialmente para o evento, o qual foi conduzido pelas confreiras Ana Carolina e Licia, que estrearam à frente do grupo já com o peso de apresentar vinhos tão especiais.

 

 Uma noite de vinhos estilosos, emblemáticos e especiais demais para serem comparados e que tornaram o momento sublime e inesquecível!