Escaleras do Empedrado

Posted on Posted in Chilenos, Pinot Noir, Vinhos por Keli Bergamo, wine lovers
Recebemos há alguns dia em Londrina a Bodegas Torres, gigante espanhola com unidades espalhadas por seu país de origem e com vinícolas também no Chile e Estados Unidos, que nos apresentou através de seu Diretor Comercial para a América Latina, Fabiano Maciel as inúmeras facetas do grupo.
A degustação com a confraria foi fantástica. Além do Celeste (já falei dele por aqui), provamos outros rótulos muito interessantes, todos tendo como norte a política da Torres: sustentabilidade, respeito ao terroir e ao pequeno produtor e investimentos em pesquisa.
Mas hoje vou falar um pouco do privilégio que tive junto com outros colegas de confrarias da cidade em provar um rótulo exclusivo, recém lançado, e que ainda não está a venda: Escaleras do Empedrado.

Esse pinot noir é resultado de 20 anos de um projeto que a Miguel Torres Chile vem desenvolvendo no no Chile e que culminou com a descoberta de uma nova região – D.O. Empredado. Localizada na região central do país, a apenas 26 km do mar, tem o solo composto essencialmente por ardósia, conhecido como “laje” no Chile e “licorella” na Catalunha.

 
Foto: Divulgação Torres


O Escaleras teve sua primeira safra  – de apenas 2.500 garrafas – lançada agora e é elaborado com 100% Pinot Noir da vindimia de 2012. Degustamos uma das 60 garrafas que serão disponibilizadas no Brasil. Um grande privilégio.

 
Ainda jovem, foi decantado por cerca de uma hora. Vermelho claro, muito límpido. Extremamente mineral e com toques que remetem à cerejas de forma muito sutil. Ao final, surgiram aromas de especiarias doces, que se mantiveram em boca. Muito longo.  
Um vinho realmente especial. As vendas ainda não se iniciaram mas o preço estimado é de R$750,00.

3 thoughts on “Escaleras do Empedrado

  1. Com este preço vai ficar encalhado, ou no máximo servir para rechear a adega de pessoal cheio da grana e que não entende nada de vinho, pois duvido que possa competir com um Borgonha, Oregon ou Nova Zelândia na mesma faixa.
    Sds,
    Leonel

  2. Concordo, Leonel..O preço é bem salgado.
    Vale para quem tem grana sobrando e também para quem quer a oportunidade de provar o primeiro vinho feito nesse solo diferenciado.
    Abraço, Keli Bergamo

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *