Promessa de Ano Novo: Vamos Provar Novos Vinhos?

Posted on Posted in Brasil, Chilenos, Espumantes, Publicações, Vinhos por Keli Bergamo

Adoro falar sobre vinhos, adoro provar novos vinhos e adoro envolver todo mundo nessa história. E para isso sempre deixei de lado preconceitos e busquei provar novidades.

Dificilmente repito um vinho e recomendo que as pessoas também não façam isso, pois há um mundão muito grande a ser explorado.

Que tal você também tentar algo novo em 2.019?

Veja alguns bons exemplos do que conheci de novo no último ano:

 

  • Um novo Chile:

O vinho chileno é o mais consumido no Brasil e entre muitos bons rótulos, também temos muita besteira em nossas prateleiras. A maioria desses vinhos vem de uma região central do país, de clima um pouco mais quente e com predominância de vinhos mais pesados e amadeirados (nos tintos) ou de extrema expressão – até um pouco cansativos – de fruta (nos brancos).

Mas o Chile tem muitas outras nuances, com vinhos muito elegantes e de uvas diferentes, perfeitas para inovar de verdade! Uma das regiões que mais se destacam nesse novo perfil do vinho chileno é o Valle del Itata, localizado no Sul.

Itata já foi a responsável por 80% da produção de vinho chileno, perdendo força na década de 30. Com a tendência ao resgate das culturas originais das regiões produtoras e valorização das castas autóctones ou primariamente cultivadas, as uvas provenientes de videiras velhas da região vem sendo novamente trabalhadas de modo sério e originando vinhos de muito caráter. As principais uvas ali cultivadas são a País, Moscatel, Cinsault e Carignan.

Para a experiência dessa semana utilizamos o Moscatel harmonizado com Tartar de Salmão e Avocado com Granita Cítrica. O Moscatel tem uma cor amarela brilhante, com toques dourados. Uma explosão aromática de flores e frutas cítricas. Em boca muito fresco e com alta acidez. Ótima persistência.

Já o Cinsault, com uma linda cor rubi, tem aromas muito frutados. Em boca é delicado, com alta acidez e taninos finos e vibrantes. Harmonizou super bem com Panceta Crocante com Canjiquinha Cremosa e Molho de Agrião. Os pratos foram preparados pelo Chef Pablo Lussich da Menu.

Os vinhos La Causa são importados pela Devinum (sigam @devinumimportadora).

 

  • Espumantes na Torneira:

Outra novidade (pra quem me segue não é mais tão novidade assim) foi servir os espumantes na torneira. Sim, esse sistema preserva a mesma pressão da garrafa, os mesmos sabores e aromas e é muito mais econômico. O espumante vem em barris de 20 litros e são acoplados a torneiras para chopp (é necessária uma adaptação) ou nessa maquininha linda e maravilhosa (que eu sonho ter em casa) chamada Kühlen Bier (sigam @kuhlenbier).

Os espumantes são da YOO Wines (@yoowines) e tem Brut, Brut Rosé, Prosecco e Moscatel.

Vinho, como sempre digo, é pra ser divertido. Deixe de lado as regras muito rígidas e curta cada tacinha com mais prazer!

 

Até a próxima taça, Keli Bergamo.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *