Nosso segundo dia na Serra foi super divertido!

Iniciamos o dia visitando a Vinhos Cristofoli, que faz parte da Rota das Cantinas Históricas (da qual também faz parte a linda Estrelas do Brasil), começamos conhecendo um vinhedo de uva de mesa orgânica e a Casa Adesso, um lindo espaço de gastronomia da região. Cucas, pães e as uvas ali cultivadas estão à venda e são maravilhosos.

Na própria Cristofoli fizemos a experiência Vinho e Paisagem, pisando a uva como os antigos imigrantes faziam e participando de um pic nic em um mirante com uma bela vista do Vale e de toda região.

Finalizamos com um almoço todo preparado pela Família Crisfofoli e nos dirigimos a Dal Pizzol, onde fomos recebidos pelo Sr Antonio, que faz parte da história do vinho brasileiro.

Depois de uma degustação às cegas deliciosa conduzida pela equipe, seguimos o passeio com o enólogo Dirceu Scottá, que nos levou ao famoso vinhedo de variedades da vinícola, com cultivo de 400 delas vindas de 35 países em aproximadamente 0,9 hectares. É a maior coleção das Américas.

Dentre os vinhos meu destaque foi o Touriga Nacional 2017. E não posso deixar de citar a honra em provar um Merlot 1.991, ano em que Dirceu iniciou seu estágio na vinícola e um vinho que muito nos emocionou por sua vibração e juventude.

Depois disso fiz um passeio delicioso de tim tim (o veículo turístico de Garibaldi) pelas ruas de tal cidade histórica e jantei com os membros do CEPEG – Comissão de Produtores de Espumantes de Garibaldi, que explicaram como funcionará essa regulamentação de qualidade dos espumantes da região.

Amanhã conto sobre nosso terceiro dia.

Até a próxima taça, Keli Bergamo.