Já provou vinho canadense?

Posted on Posted in Degustação


Minha experiência com vinhos do Canadá resumia-se aos Ice Wines (os vinhos doces colhidos elaborado com uvas congeladas – tem post sobre eles aqui no blog) até provar este delicioso corte aí da foto.

Bom, importante entender que o VQA constante no rótulo significa Vintners Quality Alliance e equivale ao DOC dos países europeus.

Pelas regras da VQA não são permitidas as vitis lambruscas na elaboração dos vinhos (parece besteira, mas até pouco tempo elas representavam a maior parte da produção no país), mas são permitidas alguns híbridos e algumas variedades americanas.

Os vinhos devem ainda ser submetidos a avaliação por um júri independente, para então serem admitidos em referida qualificação.

Sobre a região: Okanagan Valley é a segunda área mais importante do país para produção de vinhos. Tem precipitação anual baixíssima e ambiente semi desértico.

Em sua regiões mais ao norte o clima é um pouco mais fresco enquanto no sul o calor prevalece. Sua posição geográfica proporciona dias mais longos com alta maturação das uvas e os inúmeros lagos funcionam como moderadores, proporcionando bom equilíbrio no processo.

Principais castas: Pinot Blanc, Sauvignon Blanc, Pinot Gris, Riesling e Gewurstraminer no Norte e Pinot Noir e Cabernet Sauvignon na quase totalidade da região sul.

Desnecessário dizer que aqui também se faz icewine, há que os invernos são rigorosíssimos.

Sobre o vinho: Interessante corte com taninos bem macios e acidez em equilíbrio. Estágio de 60% em Carvalho francês novo e 40% de segundo uso. O produtor estima 10 anos de guarda.

Para quem for ao Canadá vale a pena provar.

Até a próxima taça, Keli Bergamo

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *