Langhe fica esquecido lá no Piemonte porque a maioria das pessoas acha cool falar em Barolo e Barbaresco mesmo sem entendê-los, mas só pelo peso de suas denominações.

Entender (e curtir de verdade) um Barolo – ainda mais se estiver jovem como a maioria dos disponíveis no mercado – não é tão simples. Iniciar a aproximação com a muitas vezes incompreendida Nebiollo (uva base dos Barolos) pelos vinhos da DOC Langhe pode ser uma boa alternativa para quem quer de verdade entender a uva e a região. E bem mais barata, diga-se de passagem.

O Il Príncipe traz bastante tipicidade da casta, com alta acidez aliada a toques florais de couro e terra que são sempre encantadores.

Vinhaço importado pela Devinum. Em Londrina tem na @winebubblescelebratepor R$221,09 e meus alunos têm desconto!

Até a próxima taça, Keli Bergamo