Tem combinação melhor? Provavelmente pizzas e vinhos estejam no topo do ranking das melhores coisas da vida e, juntinhas, fazem um par deliciosamente perfeito.

E por isso hoje vou dar algumas dicas sobre vinhos que combinam com quase todos os sabores de pizza que encontramos por aí.

Primeiramente, e nunca é demais relembrar, quando falamos de harmonização uma boa pedida são os espumantes, os harmonizadores universais. Já falei sobre eles aqui e também sobre harmonização em vários posts no site. Se quiser relembrar é só dar uma zapeada pelos nossos arquivos!

Mas para as pizzas, a primeira ideia que me vem a mente é harmonizar regionalmente ou seja: com os italianos!!

E dentro desta opção temos diversas regiões que produzem bons vinhos de caráter mais leve e que combinam muito bem com as redondinhas.

Outra coisa a se pensar é que, comumente, pedimos dois ou mais sabores, e é importante ter um vinho com um perfil mais neutro para evitar que um dos sabores se dê mal na hora da harmonização.

Assim, se optar por brancos, busque um com estágio em barrica de carvalho. Os muito ácidos e leves podem não fazer frente a pizzas com carnes e queijos muito gordurosos.

Se sua escolha for um rosé, fuja dos provençais (bem mais levinhos) e opte por rosés mais frutados e estruturados.

Quanto aos tintos – minha combinação preferida – bons exemplos de uvas que geralmente fazem o papel sutil desta harmonização são os Merlots, Barberas, Sangioveses…

Abaixo alguns dos meus favoritos:

Esse Merlot brasileiro é uma delícia! A Valmarino fica em Pinto Bandeira, na Serra Gaúcha e faz vinhos de excelente custo e qualidade. Ele custa R$66,00. Para adquiri-lo é só clicar aqui.

Tenho vários Barberas amados, como o da Angheben (vinícola brazuca já recomendada por aqui), mas este é um dos meus favoritos quando falamos em Itália. Custa R$79,90 na Grand Cru.

Outro vinho que adoro é o Badiola, um corte entre Sangiovese e Merlot e também está a venda na Grand Cru:

Gostaram das dicas?

Até a próxima taça, Keli Bergamo.