Produzindo e comercializando, os Rothschild se tornaram o nome mais emblemático do mundo dos vinhos e estão presentes do Brasil por meio da @edega_vinhos , que importa rótulos com a assinatura da família e com perfis bem distintos do “mais do mesmo” no mercado brasileiro.

O foco são os vinhos com bom potencial de guarda de denominações clássicas.

E até 07 de Fevereiro 62 rótulos estão em promoção (com descontos de 40% a 59%). Seguem algumas das minhas indicações:

– Barons de Rothschild Réserve Spéciale Pauillac 2011 – de R$ 280,00 por R$ 167,00

– Daniel Etienne Defaix Chablis Premier Cru Vaillon 2002 – de R$ 396,00 por R$ 196,00

– Domaine Weinbach Riesling Reserve 2016 – de R$ 325,00 por R$ 196,00 (o vinho que ilustra  o post)

– Cave de Tain Crozes-Hermitages « Les Hautsdu Fief » 2012 – deR$ 260,00 por R$ 136,00

– Château du Cèdre GC, Cahors, 2011 – de R$ 890,00 por R$ 483,00

– Domaine Cèdrick Bardin Sancerre 2014 – de R$ 170,00 por 98,00


Itália

– Pietranera Rosso di Montalcino 2013 – de R$ 195,00 por R$ 99,00- Sandrone Nebbiolo d’Alba Valmaggiore 2013 – de R$ 340,00 por R$ 184,00

Espanha

– Família Valdelana Agnus Crianza 2014 – de R$ 180,00 por R$ 99,00

Vale lembrar que a Edega tem descontos especiais para os membros do clube capitaneado pelo Philippe de Nicolay Rothschild.


Ao se inscrever, o associado pode optar por 3 tipos de assinatura: Blason (R$ 240,00/mensais, que dá acesso à 50% do portfólio), Château (R$ 480,00/mensais, 75% do portfólio) e Impérial (R$ 1.920,00/mensais, 100%). Além da possibilidade de adquirir alguns dos melhores rótulos do mundo, sem taxa de permanência e adesão, 100% da mensalidade é revertida em crédito para compra de vinhos, com preços especiais para os associados. A escolha dos vinhos é livre, mas todo mês, a equipe da importadora faz uma seleção para ajudar os associados a optarem entre os vários rótulos.

Até a próxima taça, Keli Bergamo