Além dos padrões de um material fino (cristal) e transparência que são imprescindíveis e já favorecem muito os vinhos é possível sim sentir diferenças organolépticas nos vinhos degustando em taças diferentes.

Um bom teste acontece com espumantes: escolha um bom espumante de método tradicional e prove-o em taças diferentes ( uma flutê e uma Bordeaux por exemplo). Atente-se a sensação de corpo e também aos aromas que melhor aparecem em cada um deles.

Falei um pouco sobre os muitos modelos de taças no AE. Acesse clicando aqui. 

Ontem degustei o Chablis Louis Latour em duas taças diferenças e a diferença foi significativa em favor da taça Zalto, que valorizou muito mais a mineralidade e acidez que são pontos fortes deste vinho. Se você investe em bons vinhos vale sim escolher boas taças para degustá-los.

O modelo da minha é Gravitas Omega.

Aqui em Londrina você encontra esse vinho e as taças Zalto na Wine Bubbles Celebrate.

Até a próxima taça, Keli Bergamo.