Vamos começar do começo. Se você pensa que vinho verde é aquele vinho levinho, meio frisante e pior, que ele é verde, volte duas casas e se atualize aqui.

A região do Vinho Verde é de uma diversidade enorme, tanto pelas castas quanto pelo estilo dos vinhos. Desde que conheci mais aprofundadamente a região me encantei pelos brancos.

Seus Alvarinhos de Monção e Melgaço envelhecem muito bem, seus Loureiros do Vale do Lima são super expressivos e alguns outros varietais me impressionaram, como este da foto.

A @quintadasarcas fica em um terreno muito próprio dentro da região, com solo xistoso, enquanto a região é basicamente granítica.

O Trajadura me impressionou desde a primeira prova pelo volume em boca e perfil bem diferente de outros vinhos verdes em termos aromáticos.

Elaborado dom Trajadura, que ao contrário de outras castas da região é dotada de média acidez, está, após 5 anos, com um encantador tom dourado, aromas de carambola doce, marrom glacê e em boca, o equilíbrio desses sabores com um final pedregoso.

Que vinho!!! Infelizmente está sem importadora no Brasil.

Até a próxima taça, Keli Bergamo