A Miolo já cultiva a gamay há algum tempo mas esse ano resolveu produzir um novo rótulo “ao estilo” de um Beaujolais Noveau.

Tenho minhas reservas quanto a utilização desse tipo de denominação (a comparação é inevitável e sempre sairemos perdendo), mas fiquei muito curiosa e comprei o vinho para provar.

Para lembrar, Beaujolais Nouveau é um vinho de cor vermelho cereja, que deve ser servido gelado, potencializando suas frutas frescas.

Este frescor e fruta que traz é o resultado de um processo de fermentação rápida (maceração carbônica) e da colheita de frutos Gamay manualmente, originando um um vinho saboroso e limpo que é apreciado pelos paladares do mundo inteiro. É o primeiro vinho da safra, o único a ser lançado no mesmo ano da colheita.

E o Gamay Noveau da Miolo?? Bem, esqueçam de compará-lo a Beaujolais Noveau, não porque seja um vinho ruim, mas porque é absolutamente diferente. Das típicas frutas vermelhas da gamay vi muito pouco. O que predomina é o cheiro de terra molhada, que em alguns momentos chega a incomodar. Faltou frescor, faltou sutileza, mas valeu a experiência.

Para quem ficou curioso, o vinho está à venda no site da Miolo.

E quem quer saber mais sobre o Beaujoalais Noveau, é só dar uma busca aqui no site que tem post sobre ele e toda a tradição da região.