Alguns alimentos não guardam boas relações com os vinhos e um bom exemplo dessa interação difícil vem dos aspargos.

Os aspargos tendem a amargar os vinhos e provocar uma sensação de metalização aos mesmos, o que pode estragar completamente a ocasião.

Por isso para harmonizar com pratos em que predominem esse ingrediente o melhor é escolher vinhos brancos frescos como o Sauvignon Blanc, o Riesling Kabinett ou tintos bem leves, com pouca ou nenhuma madeira.
Hoje testei harmonizar um caldo de aspargos, alho poró e pinolis com um Albariño e adorei.

Ah! Um bom jeito de ajustar a interação dos aspargos com o vinho é pelo modo de cocção ou então pelo acréscimo de outros ingredientes que sobressaíam no prato. Um amigo comentou que marina os aspargos em molho inglês antes de grelhá-los e que ficam perfeitos com a uva carmenere. Vou testar numa próxima oportunidade e depois conto pra vocês.

Sobre a Albariño: Natural do noroeste de Portugal (onde se chama Alvarinho) é também muito cultivada na região da Galícia, Espanha, tendo seus melhores exemplares vindos de Rias Baixas. Se adaptou bem à Argentina, onde preservou frescor e suas características de citricidade e aromas florais deliciosos.

Esse produtor especialmente, Las Perdices, faz o melhor dos Albariños argentinos em minha opinião. Os vinhos da Las Perdices são vendidos pela Wine.com.