Sentir os aromas do vinho é uma das etapas mais prazeirosas da degustação.

Mas você sabe de onde vem tanta riqueza aromática de cada garrafa?

Podemos encontrar três categorias de aromas nos vinhos, os quais se desenvolvem durante todo o processo de vinificação:

Primários: são os que se originam das uvas com as quais o vinho foi feito, comuns à tal casta.

Secundários: são os aromas que a bebida adquiriu com a fermentação ou no contato com barricas.

Terciários: são os que nascem do estágio do vinho na pipa ou na garrafa.

Nada do que é encontrado em bons vinhos é adicionado quimicamente.

A imagem ilustra bem o texto tendo como exemplo a Chardonnay, mas não esgota todas as suas possibilidades, já que, por sua característica de neutralidade, esta casta pode ser trabalhada de modo a obter uma enorme gama aromática