Você tem um “comfort wine”? Aquele vinho que não tem erro? Eu tenho alguns e o Quinta do Crasto Superior é um deles.

Pra mim o Crasto é um dos produtores que melhor aliam as tradições durienses com tecnologia e isso se reflete nos incríveis vinhos.

Desde as linhas de entrada até o mítico Maria Teresa, todos tem a marca da Quinta e se posicionam fora da curva.

As uvas cultivadas em patamares e também em vinhas ao alto (Touriga Nacional, Touriga Franca, Tinta Roriz e Souzão) vem da propriedade Quinta da Cabreira, situada no Douro Superior, com maior amplitude térmica e menor pluviosidade da região, o que confere muita elegância ao vinho.

O estágio por 12 meses em barrica só arremata a expressividade desse blend que está pronto para ser tomado mas também pode ser guardado por alguns bons anos.
Importado pela @qualimpor e disponível em todo Brasil.

Ah! E não custa lembrar: A @quintadocrasto tem uma das vistas mais lindas do Douro.

Até a próxima taça, Keli Bergamo.