High-low. Champagne e Torresmo.

Quer uma combinação deliciosa para as festinhas de Carnaval? A gordura e o crocante do torresmo com a acidez e frescor do Champagne. Simples assim. Champagne Jean Pierre Fleury, produzido desde 1895 e que faz parte do “Champagne de vignerons”. Biodinâmico, clarinho, fresco, jovem, cítrico e com delicados aromas de brioche e amêndoas. Custa R$285,00…

Calcu Reserva Especial Rosé, 2017, Chile. 

Malbec e Petit Verdot chileno, mais precisamente do Colchagua, de vinhedos muito próximos ao Oceano Pacífico. Macio, delicado, de corpo médio. Aromas de frutas vermelhas, flores e em boca um final levemente mineral. Elegante e fácil de harmonizar. Excelente opção para a ceia de Natal. A importação é do Olivetto e em Londrina está à…

Barone Montalto Colezione 2015, Nero D’Avola, Sicília, Itália

Esse foi um dos vinhos da noite dedicada à Itália na Menu e é uma boa alternativa para quem está mais habituado aos vinhos de Novo Mundo. Elaborado com uvas passificadas, tem aquela fruta compotada, chocolate, café… Um álcool evidente… Sozinho fica cansativo, mas bem harmonizado ganha maciez, equilíbrio e sutileza. Nossa escolha foi um…

Champagne ou Espumante: Quando e Como?

Decidi falar um pouquinho sobre esse tema por vários motivos… Primeiro porque amoooooo vinhos espumantes, sejam espumantes nacionais, sejam champagnes, segundo porque uma degustação linda que conduzi semana passada me atentou para as muitas dúvidas que as pessoas ainda tem sobre esse tipo de vinho. Bom, na última quinta conduzi uma degustação de champagnes para…

Merlot Terroir 2012 – Miolo, Brasil

Como comentei no artigo para o Arquitetando Estilos faço questão de incluir vinhos nacionais nas degustações que conduzo, especialmente as realizadas às cegas, com o especial intuito de mostrar a quem ainda não se atentou que temos vinhos deliciosos por aqui. E há alguns dias tive a feliz experiência de incluir o Miolo Terroir 2012 dentre…